Regulamento Super Copa

SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL MINI – CAMPO  / 2 0 1 7

R E G U L A M E N T O

CAPÍTULO I – DAS  DISPOSIÇÕES  PRELIMINARES
Artigo 1º – A SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL MINI – CAMPO / 2017 – CATEGORIA LIVRE, PROMOVIDA, ORGANIZADA E DIRIGIDA PELA S M E (SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP), COM APOIO DA LIGA DESPORTIVA AMADORA PENAPOLENSE, OBEDECERÁ AO DISPOSTO NESTE REGULAMENTO E LEGISLAÇÃO VIGENTE, TENDO COMO OBJETIVO PRINCIPAL PROMOVER O CONGRAÇAMENTO DE TODOS OS PARTICIPANTES ATRAVÉS DO FUTEBOL, VIABILIZANDO MOMENTOS DE LAZER, DIVERSÃO E AO MESMO TEMPO PROPORCIONANDO A INTEGRAÇÃO SOCIAL.
Artigo 2º – AS ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES DA SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL MINI – CAMPO SERÃO CONSIDERADAS CONHECEDORAS DESTE REGULAMENTO E ASSIM SE SUBMETERÃO, SEM RESERVA ALGUMA, A TODAS AS CONSEQUÊNCIAS QUE DELE POSSAM EMANAR.
Artigo 3º – CABERÁ A SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES AS SEGUINTES ATRIBUIÇÕES:
A) ELABORAR AS TABELAS;B) ADOTAR TODAS AS PROVIDÊNCIAS DE ORDEM TÉCNICA NECESSÁRIAS À REALIZAÇÃO;C) DESIGNAR E ALTERAR DIA, HORA E O LOCAL PARA AS PARTIDAS;D) ESCALAR ÁRBITROS E REPRESENTANTES;E) APROVAR OU NÃO AS PARTIDAS, APÓS TOMAR CONHECIMENTO DE RELATÓRIOS E SÚMULAS;F) APLICAR AS MEDIDAS ADMINISTRATIVAS CABÍVEIS, OBEDECIDOS OS PRECEITOS LEGAIS E ESTATUTÁRIOS;G) SOLICITAR POLICIAMENTO PARA O LOCAL DOS JOGOS;H) OFERECER PREMIAÇÃO;
Artigo 4º – CABERÁ A PREFEITURA MUNICIPAL DE PENÁPOLIS – SP:
A) CEDER AS PRAÇAS ESPORTIVAS EM CONDIÇÕES DE USO PARA REALIZAÇÃO DAS PARTIDAS;B) REMUNERAR A EQUIPE DE ARBITRAGEM.

CAPÍTULO II – DAS DISPOSIÇÕES FINANCEIRAS
Artigo 5º – AS ASSOCIAÇÕES PARTICIPANTES PAGARÃO TAXA DE INSCRIÇÃO, NO VALOR DE R$ 150,00  (CENTO  E  CINQUENTA  REAIS). 

CAPÍTULO III – DAS  INSCRIÇÕES  DE  ATLETAS  E  DIRIGENTES
Artigo 6º – CADA EQUIPE PODERÁ INSCREVER, NO MÁXIMO, 25 (VINTE E CINCO) ATLETAS, 01 (UM) TÉCNICO, 01 (UM) MASSAGISTA E 01 (UM) RESPONSÁVEL.
Artigo 7º – PODERÃO PARTICIPAR DA SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL MINI – CAMPO SOMENTE  ATLETAS AMADORES.
PARÁGRAFO  PRIMEIRO:  TRANSFERÊNCIA ENTRE JOGADORES SOMENTE ENTRE AS EQUIPES QUE ESTÃO DISPUTANDO O CAMPEONATO.
PARÁGRAFO  SEGUNDO:  JOGADORES QUE NÃO FAZEM PARTE DE NEMHUMA EQUIPE DE FUTEBOL MINI CAMPO, NÃO PODERÃO SER INSCRITOS.
PARÁGRAFO  TERCEIRO:  JOGADORES QUE FAZEM PARTE DE EQUIPES DE FUTEBOL MINI CAMPO, QUE NÃO ESTÃO NO CAMPEONATO, NÃO PODERÃO SER INSCRITOS.
PARÁGRAFO  QUARTO:  JOGADORES QUE ESTIVEREM INSCRITOS EM EQUIPES QUE CAIREM PARA A SEGUNDA DIVISÃO, SÓ PODERÃO JOGAR NA SEGUNDA DIVISÃO EM 2018.
Artigo 8º – PODERÃO  PARTICIPAR  DA  SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL MINI -CAMPO, ATLETAS ACIMA DE 16 (DESSESEIS) ANOS COMPLETOS ATÉ A DATA DO INÍCIO DO CAMPEONATO. 
PARÁGRAFO PRIMEIRO: ATLETAS COM 16  (DESSESEIS) ANOS COMPLETOS OU 17 (DESSESETE)  ANOS, DEVERÃO APRESENTAR UMA AUTORIZAÇÃO, ASSINADA PELO PAI OU MÃE, COM FIRMA RECONHECIDA EM CARTÓRIO.
PARÁGRAFO SEGUNDO: OS DIRIGENTES DEVERÃO SER MAIORES DE 18 (DEZOITO) ANOS E NÃO PODERÃO ESTAR INSCRITOS COMO JOGADORES.
PARÁGRAFO TERCEIRO: ATLETAS E DIRIGENTES PODERÃO ESTAR INSCRITOS, APENAS POR UMA EQUIPE.
Artigo 9º – A RELAÇÃO NOMINAL DOS ATLETAS DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER ENTREGUE ATÉ ÀS 17H00 DO DIA 30 DE JUNHO DE 2.017, JUNTAMENTE COM UMA XEROX DO RG DE CADA ATLETA, MAIS A TAXA DE INSCRIÇÃO, NA SEDE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES, SITO A RUA BRASIL, Nº 645, CENTRO. 
Artigo 10 – A EQUIPE SERÁ RESPONSÁVEL PELA IDONEIDADE DOS DOCUMENTOS APRESENTADOS.  Artigo 11 – DIRIGENTES E ATLETAS QUE ESTEJAM CUMPRINDO PENA IMPOSTA PELA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP, DECORRENTE DE CAMPEONATOS/TORNEIOS PROMOVIDOS ANTERIORMENTE, ESTARÃO IMPEDIDOS DE PARTICIPAR DA COMPETIÇÃO. 
Artigo 12 – PARA PARTICIPAR DE UMA PARTIDA, OS ATLETAS E DIRIGENTES DEVERÃO ESTAR DEVIDAMENTE INSCRITOS NA RELAÇAO NOMINAL DA EQUIPE E APRESENTAR A CARTEIRA DE IDENTIDADE ORIGINAL PLASTIFICADA OU XEROX COLORIDA, PLASTIFICADA E AUTENTICADA; OU PASSAPORTE ORIGINAL;  OU CARTEIRA NACIONAL DE HABILITAÇÃO COM FOTO; OU CARTEIRA DE IDENTIFICAÇÃO PROFISSIONAL; OU CARTEIRA DE TRABALHO.
Artigo 13 – NO TRANSCORRER DO CAMPEONATO, OCORRENDO A INCLUSÃO DE ATLETAS IRREGULARES, A EQUIPE QUE ASSIM PROCEDER SERÁ PERDEDORA DOS PONTOS EM DISPUTA, E SERÁ JULGADA PELA  COMISSÃO DE JUSTIÇA DISCIPLINAR, QUE PODERÁ ATÉ ELIMINAR A EQUIPE DA COMPETIÇÃO.
Artigo 14 – O RESPONSÁVEL PELA EQUIPE SE RESPONSABILIZARÁ POR QUALQUER PROBLEMA HAVIDO COM SEUS ATLETAS DURANTE TODO O DECORRER DO EVENTO.
Artigo 15 – OS ATLETAS E COMISSÃO TÉCNICA EM SUAS RESPECTIVAS EQUIPES, SERÃO RESPONSÁVEIS POR QUALQUER ATO OU DANO CAUSADO OU SOFRIDO, DURANTE A REALIZAÇÃO DO CAMPEONATO.

CAPÍTULO IV – DA REALIZAÇÃO DAS PARTIDAS
Artigo 16 – NENHUMA EQUIPE PODERÁ INICIAR UMA PARTIDA E NEM PROSSEGUI-LÁ SE FICAR REDUZIDA A MENOS DE 06 (SEIS) ATLETAS.
PARÁGRAFO ÚNICO: CADA EQUIPE SERÁ COMPOSTA POR 08 (OITO) ATLETAS, SENDO UM DELES O GOLEIRO.
Artigo 17 – INTEGRANTE DA COMISSÃO TÉCNICA E ATLETAS QUE CHEGAREM APÓS A PARTIDA JÁ TER INICIADO, PODERÃO PARTICIPAR NORMALMENTE DA PARTIDA, DESDE QUE SE APRESENTEM NA MESA DE CONTROLE COM O DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO E DEVIDAMENTE TRAJADOS.
Artigo 18 – A EQUIPE MANDANTE SEMPRE JOGARÁ COM SEU UNIFORME NÚMERO UM COMPLETO (CAMISAS, CALÇÕES E MEIAS).
PARÁGRAFO  ÚNICO: QUANDO HOUVER COINCIDÊNCIA DE UNIFORMES, A EQUIPE VISITANTE (A QUE FIGURAR DO LADO DIREITO DA SÚMULA) SERÁ OBRIGADA A TROCAR O UNIFORME, SOB PENA DE O ÁRBITRO NÃO REALIZAR A PARTIDA, CONSIDERANDO-SE VENCEDORA A EQUIPE MANDANTE.
Artigo 19 – CASO HOUVER A NECESSIDADE DE TROCA DE UNIFORME, A EQUIPE QUE FOR VISITANTE (LADO DIREITO DA TABELA), SERÁ OBRIGADA A EFETUAR ESTA TROCA NO PRAZO DE 15 (QUINZE) MINUTOS, APÓS SER NOTIFICADO PELO ÁRBITRO.  SÓ O ÁRBITRO DA PARTIDA TERÁ AUTONOMIA PARA DECIDIR SOBRE A TROCA DE UNIFORME, AO QUAL SERÁ ACATADA A SUA DECISÃO PELAS EQUIPES.
Artigo 20 – OS ATLETAS PODERÃO USAR BERMUDA TÉRMICA, DESDE QUE A SUA COR SEJA IDÊNTICA A COR PREDOMINANTE DO SHORT QUE ESTIVER USANDO.
Artigo 21 – PARA PARTICIPAR DA PARTIDA O ATLETA TERÁ QUE OBRIGATORIAMENTE USAR CANELEIRAS.
Artigo 22 – COMO MEDIDA DE ORDEM ADMINISTRATIVA E TÉCNICA INDISPENSÁVEL À SEGURANÇA E A NORMALIDADE DA COMPETIÇÃO, DEVE SER OBSERVADO QUE, NO LOCAL DESTINADO AO BANCO DE RESERVAS, SÓ PODERÃO FICAR  OS INTEGRANTES DA COMISSÃO TÉCNICA COMPOSTA POR: 01 (UM) TÉCNICO E 01 (UM) MASSAGISTA E 01 (UM) DIRETOR RESPONSÁVEL, MAIS OS ATLETAS QUE ESTIVEREM NA RESERVA, DEVIDAMENTE UNIFORMIZADOS. 
Artigo 23 – OS MEMBROS DA COMISSÃO TÉCNICA SÓ PODERÃO PERMANECER NO BANCO DE RESERVAS SE ESTIVEREM DE CAMISETA C/ MANGA, CAMISA, CALÇA COMPRIDA OU BERMUDA E CALÇANDO TÊNIS/SAPATO OU SIMILAR.
Artigo 24 – DURANTE A REALIZAÇÃO DE UMA PARTIDA, OS INTEGRANTES DA COMISSÃO TÉCNICA OU JOGADORES NÃO PODERÃO FUMAR, NEM INGERIR BEBIDAS ALCOÓLICAS. 
Artigo 25 – A SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP NÃO CONFERE PRIORIDADE ÀS EQUIPES, NO QUE SE REFERE A UTILIZAÇÃO DOS VESTIÁRIOS.

CAPÍTULO V – DA DURAÇÃO DAS PARTIDAS 
Artigo 26 – TODAS AS PARTIDAS DA SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL – MINI CAMPO TERÃO A DURAÇÃO MÍNIMA  DE  60  (SESSENTA)  MINUTOS,  DIVIDOS EM DOIS  PERÍODOS DE  30  (TRINTA)  MINUTOS  CADA,  HAVENDO UM INTERVALO DE 10  (DEZ) MINUTOS ENTRE O PRIMEIRO E O SEGUNDO PERÍODO.
Artigo 27 – O DIA E HORÁRIO DOS JOGOS SERÃO ESTABELECIDOS PELA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP, CONSTANDO  NA TABELA DOS JOGOS.
Artigo 28 – HAVERÁ UMA TOLERÂNCIA DE 15 (QUINZE) MINUTOS APÓS O HORÁRIO DETERMINADO PARA O INÍCIO DA PRIMEIRA PARTIDA DA RODADA. CABERÁ AO ÁRBITRO DECRETAR O WO. 
Artigo 29 – A TABELA E SUAS ALTERAÇÕES SERÃO DE EXCLUSIVIDADE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP, SEMPRE QUE OCORRER ALGUM IMPREVISTO.
Artigo 30 – SE A EQUIPE PROVOCAR UM WO, SERÁ PERDEDORA DOS  03  (TRÊS) PONTOS DO JOGO,  PARA A EQUIPE  ADVERSÁRIA. ESTE  WO  SERÁ ANALISADO PELA COMISSÃO DE JUSTIÇA DISCIPLINAR, PODENDO A EQUIPE ATÉ SER ELIMINADA DA COMPETIÇÃO.
Artigo 31 – A PARTIDA PODERÁ SER INTERROMPIDA PELO ÁRBITRO POR MOTIVOS JUSTIFICÁVEIS. CABERÁ A COMISSÃO DE JUSTIÇA DISCIPLINAR, A DECISÃO FINAL, SEMPRE BASEADO EM RELATÓRIOS DE ÁRBITRO  E  REPRESENTANTE.

CAPÍTULO VI – DAS  SUBSTITUIÇÕES
Artigo 32 – DURANTE A PARTIDA, CADA EQUIPE PODERÁ EFETUAR QUANTAS SUBSTITUIÇOES FOREM NECESSÁRIAS, SEM NECESSIDADE DE PARALISAÇÃO DA PARTIDA, SEMPRE COM CONTROLE DA MESA DE ANOTAÇÃO. 

CAPÍTULO VII – DAS  DISCIPLINAS E  PENALIDADES
Artigo 33 – AS INFRAÇÕES DISCIPLINARES SERÃO PROCESSADAS E JULGADAS BASEADAS NO CÓDIGO BRASILEIRO DE JUSTIÇA DESPORTIVA. 
Artigo 34 – O CBJD PREVÊ PUNIÇÃO PARA QUALQUER TIPO DE INFRAÇÃO QUE PREJUDIQUE O CAMPEONATO, INCLUSIVE LESÃO GRAVE CAUSADA PROPOSITADAMENTE POR ATLETAS CONTRA COMPANHEIROS DE EQUIPE OU COMPONENTE DE EQUIPE ADVERSÁRIA.
PARÁGRAFO  ÚNICO – AO APENADO CABERÁ, NO PRAZO DE 48 (QUARENTA E OITO) HORAS, O DIREITO DE RECORRER DA PUNIÇÃO.
Artigo 35 – A EQUIPE QUE INTERROMPER UMA PARTIDA OU CAUSAR O TÉRMINO DA MESMA, POR CONFLITOS GRAVES, AGRESSÕES OU FALTA DE ELEMENTOS (PROVOCAR EXPULSÕES, SIMULAR CONTUSÕES OU PRATICAR O TAL DO “CAI-CAI”, PERDERÁ OS PONTOS DA PARTIDA E ESTARÁ AUTOMATICAMENTE ELIMINADA DA COMPETIÇÃO,    ANULANDO-SE TODOS OS RESULTADOS DOS JOGOS POR ELA REALIZADOS ANTERIORMENTE NAQUELA FASE. TODOS OS SEUS ADVERSÁRIOS SERÃO CONSIDERADOS VENCEDORES POR 1 A 0, NÃO COMPUTANDO-SE ESTE GOL PARA CRITÉRIO DE DESEMPATE, SALDO DE GOLS E ARTILHARIA, PERMANECENDO NO ENTANTO, AS PENAS DISCIPLINARES (CARTÕES AMARELO E VERMELHO).
PARÁGRAFO  ÚNICO –  CASO UMA EQUIPE (ATLETAS OU DIRIGENTES), APÓS O TÉRMINO DA PARTIDA, PARTICIPE DE TUMULTOS, AGRESSÕES OU CONFLITOS GRAVES, CONTRA ATLETAS OU DIRIGENTE ADVERSÁRIO OU AINDA EQUIPE DE ARBITRAGEM, TAMBÉM SERÁ PENALIZADA COM A PERDA DOS PONTOS DA PARTIDA E TAMBÉM ESTARÁ ELIMINADA DA COMPETIÇÃO.
Artigo 36 – ATLETAS E DIRIGENTES ENVOLVIDOS EM FATOS ELENCADOS NO ARTIGO 35, SERÃO SUSPENSOS DOS PRÓXIMOS EVENTOS REALIZADOS PELA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP, POR PERÍODO DE 02  (DOIS)  ANOS.
Artigo 37 – O ATLETA QUE ACUMULAR TRÊS CARTÕES AMARELOS, ESTARÁ AUTOMATICAMENTE SUSPENSO PARA A PRÓXIMA PARTIDA. O ATLETA QUE FOR ADVERTIDO COM O CARTÃO VERMELHO ESTARÁ AUTOMATICAMENTE SUSPENSO PARA A PRÓXIMA PARTIDA, E, PODERÁ TER SUA PENA AGRAVADA DEPENDENDO DO RELATÓRIO DO ÁRBITRO. 
PARÁGRAFO  ÚNICO – AO FINAL DA 1ª (PRIMEIRA) FASE OS CARTÕES AMARELOS SERÃO ANULADOS, DESDE QUE O JOGADOR NÃO TENHA SUSPENSÃO A CUMPRIR NA 2ª  (SEGUNDA)  FASE. O CONTROLE DOS CARTÕES (AMARELOS E VERMELHOS) SERÁ DE RESPONSABILIDADE DAS EQUIPES. 
Artigo 38 – RECURSOS, COM PROVAS, SERÃO ACEITOS DURANTE TODO O CAMPEONATO. SE FOREM JULGADOS PROCEDENTES, A EQUIPE INFRATORA SERÁ PUNIDA  DE ACORDO COM AS INFRAÇÕES COMETIDAS, PODENDO INCLUSIVE SER ELIMINADA DA COMPETIÇÃO, NESTE CASO,  ANULANDO-SE TODOS OS RESULTADOS DOS JOGOS POR ELA REALIZADOS. TODOS OS SEUS ADVERSÁRIOS SERÃO CONSIDERADOS VENCEDORES POR 1 A 0, NÃO COMPUTANDO-SE ESTE GOL PARA CRITÉRIO DE DESEMPATE, SALDO DE GOLS E  ARTILHARIA, PERMANECENDO AS PENAS DISCIPLINARES (CARTÕES AMARELO E VERMELHO). OS RECURSOS DEVERÃO SER ASSINADOS PELO REPRESENTANTE DO TIME. 

CAPÍTULO VIII – DA  CLASSIFICAÇÃO E  PONTUAÇÃO
Artigo 39 – PARTICIPARÃO DA SUPER COPA PENAPOLENSE DE FUTEBOL MINI – CAMPO / 2017, UM TOTAL DE 33 (TRINTA E TRÊS) EQUIPES, QUE FICARAM ASSIM DISTRIBUIDAS EM GRUPOS ATRAVÉS DE SORTEIO. O SISTEMA DE DISPUTA SERÁ O SEGUINTE:

G R U P O ‘’ A ‘’

U N I Ã O
M A T Ã O
V I L L A S F C
D E P Ó S I T O O L I V E I R A
A T L É T I C O C L U B
C I C L O D Ú

 

G R U PO ‘’ B ‘’

Z É V E R D U R E I R O
A M I G O S D O A L A N
J A R D I M B R A S Í L I A
P E N Á P O L I S C I T Y
J U V E N T U S

 

G R U P O ‘’ C ‘’

G A M B A
R E A L D O R T M U N D
J A R D I M T R O P I C A L
C R U Z E I R O D O S A L L A
G I G A N T E S D E A Ç O

 

G R U P O ‘’ D ‘’

S A N T A T E R E Z I N H A
B A R D O M A C A I A
J A R D I M M O R U M B I
A S P E R B R A S
S I L V I A C O V A S
A R A P O N G A

 

G R U P O ‘’ E ‘’

C A N T A C L A R O
D I S K T E R R A
R E A L P E V I
M O T O S H O W
E L E T R O T Ó K I O

 

G R U P O ‘’ F ‘’

J U V E N T U D E
S Ã O J O Ã O
P R O M I T I N T A S
A M I G O S D A V I L A D A I N F Â N C I A
E L D O R A D O
C E N T R O D E L A Z E R T R O P I C A L

 

1ª FASE – FORMAÇÃO DE 06 (SEIS) GRUPOS (A / B / C / D / E / F),  ONDE AS EQUIPES JOGARÃO EM TURNO ÚNICO, DENTRO DE CADA GRUPO.  CLASSIFICANDO-SE  PARA  A  2ª  FASE E 3ª  FASE,  AS  03 (TRÊS) EQUIPES MELHORES COLOCADAS EM CADA GRUPO, EM NÚMERO DE PONTOS GANHOS, TOTALIZANDO 18 (DEZOITO) EQUIPES CLASSIFICADAS E QUE ESTARÃO DISPUTANDO A 1ª DIVISÃO EM 2018. 
PARÁGRAFO  ÚNICO:  AS  EQUIPES CLASSIFICADAS EM  PRIMEIRO LUGAR DE CADA GRUPO, ESTARÃO CLASSIFICADAS PARA A 3ª FASE.
2ª FASE – AS 12 (DOZE) EQUIPES CLASSIFICADAS, EM SEGUNDO E TERCEIRO LUGARES DE CADA GRUPO, JOGARÃO EM PARTIDA ÚNICA, CONFORME DESCRIÇÃO ABAIXO, CLASSIFICANDO PARA A 3ª FASE, OS VENCEDORES DOS CONFRONTOS REALIZADOS.

J O G O    0 1 J O G O    0 2 J O G O    0 3
  2º  COLOCADO  ‘’ A ‘’ 2º  COLOCADO  ‘’ B ‘’ 2º  COLOCADO  ‘’ C ‘’
  3º  COLOCADO  ‘’ C ‘’ 3º  COLOCADO  ‘’ D ‘’ 3º  COLOCADO  ‘’ F ‘’

 

J O G O    0 4 J O G O     0 5 J O G O     0 6
2º  COLOCADO  ‘’ D ‘’ 2º  COLOCADO  ‘’ E ‘’ 2º  COLOCADO  ‘’ F ‘’
3º  COLOCADO  ‘’ E ‘’ 3º  COLOCADO  ‘’ A ‘’ 3º  COLOCADO  ‘’ B ‘’

3ª  FASE –   SERÁ DISPUTADA PELAS EQUIPES CLASSIFICADAS DA FASE ANTERIOR, MAIS AS EQUIPES CLASSIFICADAS EM PRIMEIRO LUGAR DE CADA GRUPO, NA 1ª  FASE, EM PARTIDA ÚNICA, OBEDECENDO AO SEGUINTE:

J O G O    0 7 J O G O    0 8 J O G O    0 9
  1º  COLOCADO  ‘’ A ‘’ 1º  COLOCADO  ‘’ B ‘’ 1º  COLOCADO  ‘’ C ‘’
  VENCEDOR   JOGO  0 6 VENCEDOR  JOGO  0 5 VENCEDOR  JOGO  0 4

 

J O G O    1 0 J O G O     1 1 J O G O     1 2
1º  COLOCADO  ‘’ D ‘’ 1º  COLOCADO  ‘’ E ‘’ 1º  COLOCADO  ‘’ F ‘’
VENCEDOR  JOGO  0 3  VENCEDOR  JOGO  0 2 VENCEDOR  JOGO  0 1

 

4ª  FASE  –  SERÁ DISPUTADA PELAS EQUIPES VENCEDORAS DA FASE ANTERIOR, QUE SERÃO DISTRIBUÍDAS EM 02 (DOIS) GRUPOS, COM 03 (TRÊS) EQUIPES EM CADA GRUPO QUE JOGARÃO DENTRO DO GRUPO,  EM TURNO ÚNICO, CLASSIFICANDO AS DUAS MELHORES EQUIPES EM PONTOS GANHOS DE CADA GRUPO, PARA A 5ª FASE DO CAMPEONATO.

G R U P O  ‘’ G ‘’
 
VENCEDOR  JOGO  0 7
VENCEDOR  JOGO  0 9
VENCEDOR  JOGO  1 1

 

G R U P O  ‘’ H ‘’
 
VENCEDOR  JOGO  0 8
VENCEDOR  JOGO  1 0
VENCEDOR  JOGO  1 2

5ª  FASE – AS EQUIPES CLASSIFICADAS NA FASE ANTERIOR, JOGARÃO ESTA FASE, DE ACORDO COM OS CONFRONTOS ABAIXO ESTABELECIDOS.

JOGO 1 3 1º  COLOCADO  GRUPO  ‘’ G ‘’ X 2º  COLOCADO  GRUPO  ‘’ H ‘’
JOGO 1 4 1º  COLOCADO  GRUPO  ‘’ H ‘’ X 2º  COLOCADO  GRUPO  ‘’ G ‘’

6ª  FASE: OS VENCEDORES DA FASE ANTERIOR DISPUTARÃO A FINAL EM PARTIDA ÚNICA.   NÃO HAVERÁ DISPUTA DE TERCEIRO LUGAR. 

JOGO 1 5 VENCEDOR  DO  JOGO  1 3 X VENCEDOR  DO  JOGO  1 4

Artigo 40 – O CERTAME SERÁ REGIDO PELO SISTEMA DE PONTOS GANHOS, DE ACORDO COM O SEGUINTE:
VITÓRIA: 03 PONTOS;               EMPATE: 01 PONTO; DERROTA: 00 PONTO
Artigo 41 – EM TODAS AS FASES DO CAMPEONATO, AS EQUIPES DELAS PARTICIPANTES, ENTRARÃO NA DISPUTA SEM NENHUM PONTO GANHO OU PERDIDO.

CAPÍTULO IX –  DOS  DESEMPATES
Artigo 42 –  NA  1ª  FASE – OCORRENDO IGUALDADE EM PONTOS GANHOS, PARA OS EVENTUAIS DESEMPATES, OBSERVAR-SE-ÃO, SUCESSIVAMENTE E PELA ORDEM, OS SEGUINTES CRITÉRIOS:
ENTRE  DUAS  EQUIPES:
A) CONFRONTO  DIRETO NA FASE;
B) MAIOR NÚMERO DE VITÓRIAS NA FASE;
C) MELHOR SALDO DE GOLS NA FASE;
D) MAIOR NÚMERO DE GOLS MARCADOS NA FASE;
E) MENOR NÚMERO DE GOLS SOFRIDOS NA FASE;
F) SORTEIO;
ENTRE  TRÊS  EQUIPES  OU  MAIS
A) MAIOR NÚMERO DE VITÓRIAS NA FASE;
B) MELHOR SALDO DE GOLS NA FASE;
C) MAIOR NÚMERO DE GOLS MARCADOS NA FASE;
D) MENOR NÚMERO DE GOLS SOFRIDOS NA FASE;
E) SORTEIO;
Artigo  44 –  Na  2ª  FASE,  3ª  FASE,  5ª  FASE   e   6ª  FASE –  CASO A PARTIDA TERMINE EMPATADA, HAVERÁ UMA DISPUTA DE PENALTIS,  05 (CINCO)  POR  EQUIPE, ALTERNADOS. SE PERSISTIR AINDA O EMPATE, SERÃO COBRADOS PENALTIS UM  A  UM, TANTO QUANTO FOREM NECESSÁRIOS, ATÉ QUE EM UM MESMO NÚMERO DE COBRANÇAS, UMA EQUIPE FIQUE EM VANTAGEM DE GOLS.  NA 4ª FASE, SERÁ USADO O SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DA 1ª  FASE. 

CAPÍTULO X –  DA  PREMIAÇÃO
Artigo 45 – SERÁ CONFERIDA A SEGUINTE PREMIAÇÃO:
A) TROFÉU PARA A EQUIPE CAMPEÃ;
B) TROFÉU PARA A EQUIPE VICE-CAMPEÃ;
C) TROFÉU PARA O ARTILHEIRO;
D) TROFÉU PARA O MELHOR GOLEIRO;
Artigo 46 – AOS JOGADORES DAS EQUIPES CAMPEÃ E VICE-CAMPEÃ SERÃO CONFERIDAS MEDALHAS. 

CAPÍTULO XI – CONSIDERAÇÕES FINAIS
Artigo 47 – O INÍCIO  DO  CAMPEONATO  ESTÁ PREVISTO PARA O DIA 14 DE AGOSTO DE 2.017, ÀS 19H30, NO CENTRO ESPORTIVO  ‘’ VELMIRO DOS SANTOS ‘’. 
Artigo 48 – QUEM ESTIVER NA CONDIÇÃO DE ATLETA OU MEMBRO DA COMISSÃO TÉCNICA DE QUALQUER EQUIPE NÃO PODERÁ FAZER PARTE DA ARBITRAGEM. 

CAPÍTULO XII – DA  APROVAÇÃO DO REGULAMENTO 
Artigo 49 – A PREFEITURA MUNICIPAL DE PENÁPOLIS/SP E A SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP NÃO SE RESPONSABILIZARÃO POR ACIDENTES DE QUALQUER NATUREZA OU INDENIZAÇÕES DOS ATLETAS OU EQUIPES PARTICIPANTES, ANTES, DURANTE OU APÓS A REALIZAÇÃO DAS PARTIDAS.
Artigo 50 – A PARTICIPAÇÃO DOS ATLETAS SERÁ DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DE QUEM OS INSCREVER.
Artigo 51 – O PRESENTE REGULAMENTO, APROVADO PELA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP, ENTRARÁ EM VIGOR NESTA DATA, REVOGADAS AS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO.
Artigo 52 – CABERÁ  À DIREÇÃO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES DE PENÁPOLIS/SP E A COMISSÃO DE JUSTIÇA DISCIPLINAR, COMPOSTA PELOS REPRESENTANTES DAS EQUIPES DO: JUVENTUDE,  ARAPONGA,  DISK  TERRA, MOTOSHOW, CICLO DÚ, CANTA CLARO E AMIGOS DA VILA DA INFÂNCIA,  A RESOLUÇÃO DE CASOS OMISSOS E INTERPRETAR, SEMPRE QUE NECESSÁRIO, O DISPOSTO NESTE REGULAMENTO.

 

Penápolis-SP, 22 de Junho de 2.017.

 

PAULO HENRIQUE CASTELLEONE SANCHEZSecretário Municipal de Esportes de Penápolis/SP
VALMIR  BAPTISTA  GARCIAEncarregado  de  Eventos  da  Secretaria  Municipal  de  Esportes  de  Penápolis / SP
SECRETARIA  MUNICIPAL  DE  ESPORTES  DE  PENÁPOLIS  /  SP
LIGA  DESPORTIVA  AMADORA  PENAPOLENSE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *